Imposto de Renda 2018: Confira 50 dúvidas sobre como preencher corretamente a declaração


irrf1
irrf2
irrf3
irrf4
irrf5
irrf6
irrf7
irrf8
irrf9
irrf10

Confira os dez erros mais comuns:


Sonegação de impostos devidos ao Fisco não é a única maneira de ser incluído na malha fina da Receita Federal. Erros de preenchimento no formulário da declaração anual do Imposto de Renda são os mais comuns e também podem fazer com que o contribuinte tenha que prestar contas ao Leão. De acordo com um estudo, os erros mais comuns são os lançamentos de valores nas fichas de “Rendimentos Tributáveis”, diferentes daqueles que foram declarados nos informes de rendimento fornecidos pelas fontes pagadoras.

Segundo a Receita, a omissão de rendimentos, como aluguéis, e a falta de informações de dependentes e seus rendimentos estão entre as principais causas para os erros e a inclusão na malha fina, além de inconsistências básicas de preenchimento.

Para não ter que prestar contas ao Fisco após a entrega da declaração anual, o importante é se organizar para não cometer erros no preenchimento, é preciso ficar atento aos gastos mais comuns para não tropeçar.

Dados sobre empregados domésticos, aluguel, despesas com saúde e educação, e investimentos e aplicações são imprescindíveis e merecem grande atenção. Por isso, é preciso organizar tudo, especialmente os informes de rendimentos, para não ter dor de cabeça durante a entrega.

Para os cerca de 28,8 milhões de contribuintes que precisam entregar a declaração este ano, segundo estimativa da Receita Federal, a dica é providenciar todos os documentos para o preenchimento da declaração. Os mais importantes e que precisam estar em dia são: CPF, título de eleitor, comprovante de endereço e cartão do banco para informar o número da agência e da conta para restituição ou débito, além dos informes de rendimentos.


Mande uma mensagem no WhatsApp!


+55 (19)
98955 0341
Área do Cliente